sábado, 3 de novembro de 2012

Deixe Sangrar




Deixe sangrar, deixe todas as feridas expostas!
Quem sabe a poeira das emoções cubra os buracos
Ou talvez algum passante se apiede de você
E te de todos os cuidados que a vida te negou.

Deixe expostas as mágoas
Quem sabe não encontre outras vitimas
De vilões cruéis e vorazes
Como esse que te maltratou tanto

De espaço as suas dores
Para que elas cresçam
E depois se vitimize
Com os olhos voltados para o chão.

Faça todo drama que aprendeu nas aulas
Do teatro cômico da vida
Talvez desperte a minha piedade
Ou converta algum outro vilão.