quinta-feira, 15 de setembro de 2016

A mesma língua



Sonhei que você vinha, em uma noite fria como essa
Trazia alguns livros e flores, aquelas plantadas e não as mortas.
Ouvíamos musicas enquanto discutíamos sobre os livros
Conversando de historias tão conhecidas por nos dois

Encontro feliz achar alguém que fale a mesma língua
Nesse mundo cada vez mais solitário,
nesse país cada vez mais egoísta...
E dividíamos cigarros e alimentos.

A chuva que caía inundava a cidade
E o apartamento era uma ilha de vida
Uma ilha onde alguém vivia bem
Podendo se dar ao luxo de sorrir, com franqueza...

O dia já amanhecia quando acordei
Havia o gosto de sua presença no ambiente
A chuva realmente havia caído sobre a cidade
Só faltava você, sentado naquele sofá que tanto gosta...

Nenhum comentário: